Presidente da Câmara de Medeiros Neto se descontrola durante discurso do colega

, Política

Durante a Sessão Legislativa Municipal de Medeiros Neto, do dia 15 de maio de 2017, ocorreu uma situação constrangedora envolvendo o Vereador Sergio Lacerda, Presidente daquela Casa Legislativa, e o vereador Diran Cigano.

Tudo começou quando o Vereador Diran Cigano pediu a palavra e começou o seu discurso da noite, quando em dado momento do discurso na Tribuna, Diran argumentou que um vereador não merece receber um salário de R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos) reais. “Esse deveria ser o salário do professor”, continuou o legislador.

diran3

O vereador foi interrompido pelo presidente da Câmara de Medeiros Neto, o vereador Sérgio Lacerda, que disse: “Senhor vereador, quando o senhor for falar, fale por si, não fale em meu nome ou em nome dos outros vereadores”. Por este motivo, o vereador Diran disse que o presidente da casa não poderia interrompê-lo, pois, era ele quem estava com a palavra. “Eu sou o presidente, você me respeita”, disse. Você é igual a mim”, retrucou Diran Cigano.

diran4
“Seu tempo acabou, estou te suportando porque sou bonzinho, argumentou o vereador Sérgio Lacerda. Outro vereador pediu calma aos legisladores e disse que o presidente deveria se acalmar e administrar a sessão. Após o bate-boca, que quase acabou em briga, o presidente da Câmara disse que sabe organizar a casa, e que sempre deixa um vereador falar um pouco mais, mas, que não admite que um vereador use a tribuna para falar pelos outros, “que fale por si só”, finalizou o presidente da Câmara.
diran01O fato gerou repercussão. Nas redes sociais e nos recantos da cidade as pessoas se perguntavam por que motivo o presidente teria se irritado tanto.
“Quando o vereador Diran Cigano falou na tribuna, em nenhum momento alegou estar falando pelos outros. Pelo contrário, os vereadores usam a tribuna para expressar a sua opinião própria mesmo. Não dá para entender a atitude do presidente da câmara”, disse Wellington, 23 anos, morador de Medeiros Neto.

Conversamos com o vereador Diran Cigano que é baixarelando em Direito e o mesmo confessou que foi pego de surpresa pela reação do vereador Sergio Lacerda. “Eu nunca usei a tribuna da Câmara para falar em nome de outros vereadores. Quem me assegura o direito de expressar qualquer opinião é a Constituição Federal e o STF. Eu tenho inviolabilidade em minhas opiniões, palavras e votos, e o presidente daquela casa não respeitou um direito que ele também tem, ou seja, ele desacatou a legitimidade do meu mandato e eu acho que cabe uma apuração se ele descumpriu o código de ética. Tomarei as providências cabíveis e vou me orientar juridicamente a este respeito”, disse o vereador que para concluir citou A Constituição Federal de 1.988, em seu artigo 29, inciso VIII, que prevê, expressamente, a inviolabilidade dos Vereadores “por suas opiniões, palavras e votos no exercício do mandato e na circunscrição do Município”.

diran02Em novembro de 2016, o vereador deu entrevista ao radialista Cristiano Alves, no “Programa do Pintão” ao que o mesmo já se manifestava contrário a um aumento, que estava em andamento e posteriormente foi aprovado, nas remunerações dos legisladores.
Por este motivo, algumas pessoas ficaram indignadas, uma vez que essa opinião do vereador já era pública e do conhecimento de boa parte da população da cidade.

Até a publicação desta matéria tentamos entrar em contato com o vereador Sergio Lacerda mas o mesmo não foi localizado.

Assista a discussão abaixo:

Comentários

Colunas

market-data

Previsão do Tempo

Teixeira de Freitas
Parcialmente Nublado
22 ºC Umidade relativa: 54% Vento: 11.27 km/h

Enquete

Qual a maior necessidade de nossa região?

Repórter Cidadão

73 9964-1315 | 9917-9712


Envie-nos seu flagrante, denúnica, fotos e vídeos