Mototaxistas envolvidos em homicídio são identificados e liberados após se apresentarem na delegacia

Teixeira de Freitas: O presidente da Associação dos Mototaxistas de Teixeira de Freitas (ASMOTEF), Roberto Alves Cardoso, falou...

17 de maio de 2017 / Atualizado em 17 de maio de 2017

Teixeira de Freitas: O presidente da Associação dos Mototaxistas de Teixeira de Freitas (ASMOTEF), Roberto Alves Cardoso, falou a nossa reportagem sobre o caso desta terça-feira (16), que chamou a atenção da sociedade e também da imprensa local e estadual. Ele confirmou que um mototaxista foi assaltado e colegas de profissão, ao saber do caso, resolveram perseguir o acusado.  O suposto assaltante foi localizado no Bairro Tancredo Neves, na Travessa Vista Alegre. Eles acabaram invadindo a casa e começaram a espancar o suspeito, identificado como Tiago Evangelista da Silva de 23 anos de idade.

“Era por volta das 15h30 desta terça, quando soube que um colega tinha sido assaltado entre o Tancredo Neves e Liberdade. A turma se juntou para tentar pegar o ladrão. Por volta das 19h encontraram o individuo e infelizmente veio acontecer essa fatalidade. Essa não é a primeira vez que nos unimos para ir atrás quando acontecem casos como estes, porém pegamos e entregamos a polícia, o que seria o correto. Ninguém foi lá com pensamento de tomar essa atitude, mas teve um colega, mais aflorado, e resultou neste caso”, fala.

O presidente também explicou que Tiago seria o mesmo que há seis meses teria assaltado outro mototaxista, chegou a levá-lo para o lixão, tomou o dinheiro e celular. Ainda ressaltou que tem vários casos de assaltos contra a classe, e citou alguns. “Há uns 5 anos, o finado Fábio foi morto na entrada de Maria Mil Réis. Há seis meses, o Inácio do ponto do trevo foi assaltado, esfaquearam e tomaram tudo. No início da festa da cidade deste ano, outro colega foi assaltado e foi esfaqueado também, e agora, 10 dias depois, outro assalto e, provavelmente, é o mesmo criminoso devido as características. Nada justifica, somos trabalhadores, iremos fazer 20 anos de serviço na cidade, então os responsáveis serão punidos pela justiça, pela associação e pelo Município”, explicou.

Nossa equipe conversou com a coordenadora regional da Polícia Civil, Valéria Fonseca Chaves, a qual explicou que os delegados Bruno Ferrari e Ricardo Amaral estão à frente das investigações, porém poderia adiantar que os acusados, se entregaram na delegacia de polícia juntamente com as armas utilizadas no crime, sendo uma chave de fenda e um revólver. Os mototaxistas foram identificados como Carlos Pires Santos que efetuou os disparos e apresentou revolver calibre 32 e Leonardo de Jesus Souza, que foi vítima do assalto, e apresentou uma chave de fenda.

A delegada ainda orienta que em caso como este, a polícia tem que ser acionada, já que é contra a lei fazer justiça com as próprias mãos, “terão que responder por homicídio qualificado, já que a vítima não teve condições de se defender”. Ela acrescenta, que a polícia está identificando ainda, todos que participaram das agressões e cada um irá responder de acordo com seu grau de participação, que irão concluir o inquérito e será encaminhado à justiça o mais breve possível.

 Por: Vida Diária/ Mirian Ferreira


COMENTÁRIOS

Para comentar esta notícia é necessário preencher os dados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Novo Comentários N3